PLENÁRIO APROVA HOMENAGEM A ARTISTA CIRCENSE

A Câmara Municipal de Curitiba aprovou, por unanimidade, a denominação de logradouro da cidade com o nome da artista circense Wanda Zanchettin. O projeto é uma indicação dos vereadores Mauro Ignácio e Dona Lurdes para homenagear a matriarca do Circo Zanquettini.

Wanda Cabral Zanchettin nasceu em Dourados, Mato Grosso do Sul, em 9 de outubro de 1929. Ainda criança começou o duro aprendizado das artes circenses, dedicando-se com afinco à profissão que abraçou por toda a vida e que, com orgulho, transmitiu aos filhos, netos e bisnetos. Casou-se com Primo Júlio Zanchettin, com quem fundou o Circo Gávea, em 1964. Com a morte de Primo, o circo tem seu nome alterado para Zanchettin. Wanda Cabral Zanquettin foi a grande matriarca dessa família de artistas, tendo dez filhos: Áurea Maria, Sérgio Sebastião, Edlamar Maria, Jaime Benedito, Erimeide Ana Maria, Amaury Braz, Solange Maria, Márcio Francisco, Márcia Aparecida e Sílvio Marcos. São 48 filhos, netos e bisnetos, que se dedicam à vida artística norteados pelo amor à arte e respeito ao público.

Wanda recebeu diversas honrarias e homenagens ao longo de sua vida: Diploma de Honra ao Mérito, em reconhecimento aos seus relevantes serviços prestados às atividades circenses pela Câmara Municipal de São Paulo, em 1999; Menção Honrosa do Troféu Gralha Azul, em 2002; prêmio Funarte Carequinha de Estímulo ao Circo, em 2009; e uma homenagem da Câmara Municipal de Curitiba pelo dia Internacional da Mulher, em 2017. Ela faleceu em 2 de setembro de 2018.

No plenário, Ignácio lembrou da lei Circo na Praça, de sua autoria em parceria com Dona Lourdes e Goura, que regulamenta os circos itinerantes em Curitiba (lei municipal 15.129/2017). A iniciativa permite a prefeitura conceda gratuitamente a utilização temporária de bens públicos para a realização dos espetáculos circenses. O vereador frisou que a lei possibilita que 10 mil alunos tenham acesso ao circo.

Assista a discussão deste projeto, na íntegra: