VIADUTO DO ORLEANS: UM IMPORTANTE PASSO DE UMA LONGA CAMINHADA

Nesta segunda-feira (10/8) o projeto do novo viaduto do Orleans ganhou um importante passo. A Prefeitura de Curitiba e o Governo do Estado formalizaram o repasse de R$ 1,2 milhão para a licitação de contratação do projeto executivo para a construção de uma nova estrutura.

Essa necessidade já era reivindicada pelo vereador Mauro Ignácio desde 2013. Foram inúmeras reuniões e requerimentos apresentados pelo vereador, que concentra um dossiê de quase 100 páginas.

Atualmente trafegam 3 mil veículos por hora nos picos mais intensos e o apelo dos usuários da região por um trânsito fluído e seguro é uma demanda antiga. Além do viaduto, o cruzamento da Rua Professor João Falarz e Avenida Vereador Toaldo Túlio com a BR 277, também está incluído na revitalização viária.

As tratativas dessa importante obra avança. Os estudos geométricos e o Termo de Referência concluídos pelo Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba (Ippuc), serão encaminhados aos processos licitatórios. Três meses é a média de tempo para esse processo, contando desde a publicação do edital à conclusão da assinatura do contrato com o vencedor. Após o projeto executivo concluído, é encaminhada a licitação da obra, que tem a estimativa de execução de 12 meses. O custo da construção do novo viaduto do Orleans é próximo de R$ 30 milhões.

Ainda há um caminho a ser perseguido, não é tão simples executar uma obra de R$ 30 milhões. Mas o passo de hoje deve ser comemorado, pois sem projeto, não há obra. Continuarei em alerta, até alcançarmos o objetivo final.

Vereador Mauro Ignácio

Trâmites passados

Em 2018 a Prefeitura de Curitiba, o Governo do Estado – representado na época pelo governador Beto Richa – e a RodoNorte, anunciaram uma parceria para dar início à elaboração do projeto do novo viaduto do Orleans, que seria licitado no ano seguinte (2019). Porém, logo em seguida, no mês de julho, com o renunciamento do governador Beto Richa, sua vice Cida Borghetti assumiu o cargo e prontamente declarou o fim do pedágio. Com o vínculo cortado, a RodoNorte retornou o projeto do viaduto para a Prefeitura, que encaminhou os estudos ao Ippuc. Ainda sob o comando de Cida Borghetti, a mesma se comprometeu a repassar R$1,5 milhão para a licitação do projeto executivo e, após todas a burocracia do serviço público, as tratativas chegaram até o governo atual, com o comando de Ratinho Júnior. Os estudos da obra foram finalizados e já aprovados pela RodoNorte. Agora, será confeccionado a elaboração do projeto executivo que dará sequência ao processo de licitação, que por sua vez viabilizará o início da obra.